Está querendo discutir por horas a fio? Aqui pode ser o seu lugar!
  • 1
  • 86
  • 87
  • 88
  • 89
  • 90
  • 98

 Sudit
  •  61404 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Vcs tem q lembrar que a moeda argentina esta prestes a explodir.
    Para eles qualquer acordo monetario com brasil eh nom pq quando eles quebrarem sera o brasil tendo que salvalos.

    Enviado de meu SM-J600GT usando o Tapatalk

     Turin
  •  22762 posts
  •  

    Avatar do usuário

    O que me preocupou mesmo, na reportagem, foi isso aqui:
    Os bancos brasileiros recuaram do financiamento à exportações para a Argentina por temer o risco de crédito das empresas e o risco de conversibilidade do peso, entre outros fatores. Piorando as coisas, a Argentina também costuma proibir ou taxar remessas intempestivamente, ao sabor de cada crise. Para estimular os bancos a voltar a emprestar, a Fazenda pretende mitigar esses riscos usando o Fundo de Garantia à Exportação (FGE). Vinculado ao Ministério da Fazenda, o FGE já existe há anos e serve para garante as linhas de trade finance dos bancos. Mas havia um problema: ao garantir as exportações, o FGE corria o risco soberano da Argentina sem ter acesso a garantias líquidas. Agora, para permitir que a Argentina tenha acesso ao FGE, o Brasil vai exigir que o país vizinho constitua garantias – em jurisdições como Nova York ou Londres – que possam ser executadas pelo FGE. As garantias poderão ser contratos de fornecimento de petróleo, gás e trigo, por exemplo, que podem ser vendidos no mercado internacional no caso de uma execução. Com isso, “os bancos brasileiros poderão emprestar à Argentina correndo o mesmo risco de uma NTN-B,” uma fonte da Fazenda disse ao Brazil Journal. “Todo o risco cambial e comercial ficará com o FGE, só que agora ele terá garantias para executar.” “Não queremos fazer nada parafiscal,” disse essa fonte. “Não queremos usar o balanço dos bancos públicos para isso. O Fundo Garantidor vai gravar cada operação e vamos poder avaliar a política pública e o impacto fiscal.”

    Leia mais em https://braziljournal.com/brasil-tenta- ... spantalho/ .
    Talvez eu não tenha entendido bem, mas parece que o FGE brasileiro vai ser o garantidor e assumir o risco cambial nessas operações. Significa tirar o "risco cambial" e "risco de crédito" do empresário e do banco brasileiro para passar para o FGE (que estou entendendo ser, basicamente, o tesouro nacional).
    Coloco "risco cambial" e "risco de crédito" entre aspas porque em negócios com argentina não se trata de risco, é certeza de prejuízo :lol:

    Enfim, isso me soou a parte mais preocupante da história

     Turin
  •  22762 posts
  •  

    Avatar do usuário

    De qualquer forma, eu vejo essa movimentação com relativamente bons olhos.

    O problema é real: o Brasil perdeu espaço nas exportações para a Argentina. Por que a China, do outro lado do mundo, consegue exportar para a Argentina, receber os pagamentos e ganhar dinheiro com isso, e o Brasil não consegue? Tem algo errado por aqui

    O risco cambial existe, é óbvio, mas não pode ser um entrave absoluto para o comércio. Acho correta a iniciativa de buscar soluções para aumentar o fluxo de negócios na região.

     Brant
  •  719 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Turin escreveu: Digo mais: TALVEZ essa seja uma forma de o governo argentino, disfarçadamente, estar aceitando a cotação verdadeira do peso para esse comércio bilateral, sem precisar expor isso de forma clara para a população. Mas isso 'talvez' seja ilusão minha já também :lol:
    Ou ela vai ter câmbio flutuante e no final vai ser algo redundante, pq ela existir ou não existir não vai mudar nada, ou, caso ela tenha um câmbio fixo e a utilização dela seja voluntária, já vai nascer morta pq ngm vai querer usar. Em ambos os casos parece uma ideia inútil, a única explicação é que tão querendo enfiar alguma brecha no meio desse rolo todo pra tentar dar uma apagada no incêndio na Argentina. :lol:

    Eu não ficaria nada surpreso se fizessem alguma gambiarra do tipo, pq na prática, ambos os países precisariam comprar esse merdólares, pra criar uma reserva e poder fazer as trocas comerciais. A diferença é que o Brasil pagaria o valor "real" pelos merdólares e a Argentina iria tirar do cu uma cotação de peso diferente, pagando assim, mais barato por essa moeda alternativa. Na prática, nas transações os produtores/exportadores receberiam o valor correto em reais/pesos, quem tomaria o rombo seria o Brasil que estaria indiretamente subsidiando uma % dessas transações pra Argentina, já que ela estaria gastando merdólares que ela comprou com desconto.

    O que convenhamos, não parece algo tão absurdo de acontecer dado o nosso histórico de fazer empréstimos/financiamentos e tomar prejuízo aqui na América Latina, vide nosso histórico recente com Bolívia, Cuba, Venezuela, etc. Eles sempre vem primeiro com esse papo de que é pra fortalecer as economias latinas pra desenvolver a região e indiretamente beneficiar o Brasil, mas no final a gente só toma calote e deixam por isso.

    De qualquer modo, só pelo simples fato da Argentina ser um país sem nenhum controle fiscal e ter uma inflação que beira os 100% já deveria ser motivo suficiente pra ser colocada em último lugar numa lista de possíveis candidatos pra desenvolver uma moeda conjunta. Eles foram lá e escolheram o país possivelmente com a pior política monetária da AL nos dias de hoje pra fazer um collab...monetário. Não tem como não achar que isso aí é gambiarra pra socorrer eles.

     Brant
  •  719 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Turin escreveu: De qualquer forma, eu vejo essa movimentação com relativamente bons olhos.

    O problema é real: o Brasil perdeu espaço nas exportações para a Argentina. Por que a China, do outro lado do mundo, consegue exportar para a Argentina, receber os pagamentos e ganhar dinheiro com isso, e o Brasil não consegue? Tem algo errado por aqui

    O risco cambial existe, é óbvio, mas não pode ser um entrave absoluto para o comércio. Acho correta a iniciativa de buscar soluções para aumentar o fluxo de negócios na região.
    O foda é que é como tu falou antes, no caso da Argentina não é risco cambial, é certeza. :lol: Eles vivem de dar calote.

    Se todas essas garantias que tão falando que eles vão dar fossem satisfatórias ou suficientemente seguras, era só a Argentina oferecer elas pro resto do mundo e ir botar ordem na casa. Não fazem isso pq ngm mais acredita neles depois de tantos calotes, só o Brasil mesmo pra botar a mão no fogo e ir lá socorrer os caras.

    Certeza que se isso aí rolar o Brasil vai dar um apoio de crédito pra eles, vai dar uma compensada no câmbio aqui ou lá, e no final a gente vai acabar pagando com o dinheiro dos nossos impostos um subsídio pra economia argentina.

     Turin
  •  22762 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Brant escreveu:
    Turin escreveu: De qualquer forma, eu vejo essa movimentação com relativamente bons olhos.

    O problema é real: o Brasil perdeu espaço nas exportações para a Argentina. Por que a China, do outro lado do mundo, consegue exportar para a Argentina, receber os pagamentos e ganhar dinheiro com isso, e o Brasil não consegue? Tem algo errado por aqui

    O risco cambial existe, é óbvio, mas não pode ser um entrave absoluto para o comércio. Acho correta a iniciativa de buscar soluções para aumentar o fluxo de negócios na região.
    O foda é que é como tu falou antes, no caso da Argentina não é risco cambial, é certeza. :lol: Eles vivem de dar calote.

    Se todas essas garantias que tão falando que eles vão dar fossem satisfatórias ou suficientemente seguras, era só a Argentina oferecer elas pro resto do mundo e ir botar ordem na casa. Não fazem isso pq ngm mais acredita neles depois de tantos calotes, só o Brasil mesmo pra botar a mão no fogo e ir lá socorrer os caras.

    Certeza que se isso aí rolar o Brasil vai dar um apoio de crédito pra eles, vai dar uma compensada no câmbio aqui ou lá, e no final a gente vai acabar pagando com o dinheiro dos nossos impostos um subsídio pra economia argentina.
    O Brasil é/era o principal parceiro econômico da Argentina.

    A minha questão é: como e por que a China tá ocupando esse espaço? Que garantias a China têm que para eles funcionam, e para os brasileiros não?

    https://www.comexdobrasil.com/argentina ... asileiros/
    https://www.bbc.com/portuguese/brasil-53862542

    Penso que se a China consegue meios seguros de fazer negócios com a Argentina, o Brasil também precisa encontrar esse caminho. Ou, no mínimo, tentar criar soluções. O que me parece mais prejudicial é simplesmente virar as costas para o parceiro econômico e perder bilhões de dólares em negócios anualmente.

     Palmito
  •  12719 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Caninha escreveu: Esse governo é tão desastroso que a gente entra no UOL e 50% das manchetes são sobre Bolsonaro

    Tudo pra dar aquela passada de pano no ladrão
    Globo também. Faz 1 mês que acabou oficialmente o governo Bolsonaro (na prática, é desde as eleicoes do 2o turno) e só tem notícia de bolsonaro, bolsonaristas e etc.

    Triste fim da emissora carioca. Virou Depto de marketing do PT só pra chupar as tetas de novo.

     Morci
  •  11540 posts
  •  

    Avatar do usuário

    lula é tão foda que vai arrumar o brasil e a argentina também, deus

     Sudit
  •  61404 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Li que o governo do Uruguai ta detonando os acordos que Argentina e brasil estao querendo fazer.
    Uruguai tbm anda planejando fazer acordos comerciais com a China fora do Mercosul e ta sendo criticado.
    Hj o super ministro de economia da argentina declarou q Uruguai é como um irmão menor e precisa ser cuidado por brasil e Argentina.
    Ai uruguai respondeu que nenhum uruguaio quer ser administrado por um governo que coloca o dolar a 350.
    Ele ate foi gentil, pq o dolar chegou a 381 hoje na Argentina.

    Enviado de meu SM-J600GT usando o Tapatalk

     Turin
  •  22762 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Sudit escreveu: Ai uruguai respondeu que nenhum uruguaio quer ser administrado por um governo que coloca o dolar a 350.
    Ele ate foi gentil, pq o dolar chegou a 381 hoje na Argentina.

    Enviado de meu SM-J600GT usando o Tapatalk
    Bizarro, lembro do meme do dólar batendo em 18 pesos

    Imagem

    Googlei, e isso foi em 2017 :chocado:

     Palmito
  •  12719 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Fernandez falou que a "inflacao argentina é coisa da cabeça do povo argentino" :lolsuper: :lolsuper: :lolsuper:

    E tá lá abraçado com o Luladrao. Lula chamou de golpe de novo o impeachment de 2016. Presidente chamando o Supremo de Golpista. E fica tudo bem :lolsuper: :lolsuper:

     Sudit
  •  61404 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Tem que lembrar que durante o governo PT e Kirchner, eles nunca foram aliados, todos os mandatos foram recheados de conflitos economicos.

    Só viraram parceiros quando o Lula e a Cristina estavam para ser presos.
    Ai veio as juras de amor de ambas as partes para tentar a impunidade.

    Esse governo argentino apoiou muito o Lula quando ele estava preso.
    Hoje é hora de recompensar o favor.

    Mas obvio que o Lula não vai recompensar o apoio que recebeu com o dinheiro de seu próprio bolso, obvio que não, ele esperou chegar a presidencia para usar o dinheiro público para pagar suas dívidas pessoais. Isso tbm com os artistas e jornalistas.
    Tá usando o dinheiro do povo para pagar o que ele, como pessoa, "deve".

    Mas para muita gente, é tudo normal isso...

     Brant
  •  719 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Turin escreveu: O Brasil é/era o principal parceiro econômico da Argentina.

    A minha questão é: como e por que a China tá ocupando esse espaço? Que garantias a China têm que para eles funcionam, e para os brasileiros não?

    https://www.comexdobrasil.com/argentina ... asileiros/
    https://www.bbc.com/portuguese/brasil-53862542

    Penso que se a China consegue meios seguros de fazer negócios com a Argentina, o Brasil também precisa encontrar esse caminho. Ou, no mínimo, tentar criar soluções. O que me parece mais prejudicial é simplesmente virar as costas para o parceiro econômico e perder bilhões de dólares em negócios anualmente.
    Aí já vai além do meu conhecimento pra poder analisar como de fato é a relação entre China e Argentina, mas um ponto é que a China tem bala na agulha pra "queimar" dinheiro no terceiro mundo em troca de influência política, eles fazem isso em vários lugares pra criar dependência. Fora que aparentemente eles nem estão tão bens atualmente, aparentemente entraram em desaceleração. Outro ponto é que a Argentina querer comprar briga com a China é uma coisa, botar no cu do Brasil que nunca faz nada e aceita calotes passivamente é outra coisa.

    Mas enfim, se fosse quaisquer outros dois país envolvidos nessa história que não fossem Brasil e Argentina, eu ainda conseguiria botar um pouco de fé e esperar algo produtivo desse tipo de projeto. Mas levando em conta o histórico caloteiro da Argentina e o tesão do Brasil de tomar calote de parceiros "soças" via BNDES e afins, não consigo esperar qualquer outra coisa além de uma pica entrando na bunda de todos nós a longo prazo.

    É esperar pra ver
    Turin  isso

     Sudit
  •  61404 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Grande diferença com a China e Brasil, é que o dinheiro da China fica pelo "caminho" em algum paraiso fiscal.

     Caninha
  •  24823 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Claro que eu já esperava as mazelas e maracutaia do pt. Só um ser bobinho e ingênuo como o @songohan2 tinha esperanças nessa quadrilha

    Mas está me surpreendendo a velocidade que os FDP tão aplicando

    Esperava que o país fosse destruído em 2 anos. Acho que vão conseguir em 3 meses

    Acho que pensaram que o poder seria eterno. Viram que não. Agora estão com sangue nos zoios e com pressa

    É como disse o grande cunha:

    • 1
    • 86
    • 87
    • 88
    • 89
    • 90
    • 98

    MENSAGENS RECENTES

    Danilo titular novamente pelo Forest, tomara que v[…]

    Tevez foi mais importantes para o corinthians do q[…]

    PlayStation™

    Vou comprar pra financiar a morte de pessoes[…]

    e esse gol do Angel Correa lol super

    Desviando do tpc, mas usando como base hipot&eac[…]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012