Está querendo discutir por horas a fio? Aqui pode ser o seu lugar!

  • 1
  • 2297
  • 2298
  • 2299
  • 2300
  • 2301
  • 2308

 Metta World Peace
  •  2455 posts
  •  

    Avatar do usuário

    As notas dos deputados para Lula, Bolsonaro e Moro

    Se a média para passar de ano de líderes políticos fosse 6, Bolsonaro, Lula, Moro e Luciano Huck teriam sido reprovados.

    Essa é a avaliação que surge de uma pesquisa inédita sobre o desempenho destas lideranças feita com deputados. Os dados foram coletados pelo Centro de Estudos Legislativos da UFMG, com 195 entrevistados levando em conta sua representatividade em relação a toda a Câmara.

    Na média das notas de todos os participantes, Moro foi o melhor avaliado, com 5,9, seguido por Bolsonaro e Rodrigo Maia, empatados com 5,6. Luciano Huck e Gilmar Mendes ficaram com notas mais baixas: 4,5 e 4,4, respectivamente. Lula só não perdeu para Nicolás Maduro. Ficou com 4,3, enquanto o venezuelano tirou um 2,9.

    A situação de Bolsonaro melhora considerando apenas a média das avaliações dos deputados de direita. Levou um 7,5, mas ainda assim conseguiu ficar atrás de Moro. O ex-ministro da Justiça recebeu 7,7 dos direitistas.

    Entre os deputados de esquerda, a nota de Lula melhora, claro, mas também não é grandes coisas. O ex-presidente levou míseros 6,8. Maia (5,1) e Maduro (4,3) vêm em seguida, na frente de Mendes, Huck, Trump, Moro e Bolsonaro, o pior avaliado.

    https://blogs.oglobo.globo.com/lauro-ja ... -moro.html

     Touro Mecânico
  •  11039 posts
  •  

    Avatar do usuário

     Touro Mecânico
  •  11039 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Sinceramente, não sei até que ponto isso é ruim, porque o Bozo vem tendo umas condutas anti liberalóide ultimamente. Já o Maia é liberalóide assumido e só tá preocupado com aquelas reformas absurdas (administrativa e tributária). Se o Bolsonaro parar com essas merdas de privatização e etc, acho até que o Lira vencer é melhor, até porque o pensamento anticiência e repleto de teorias da conspiração do Bozo vai continuar vença quem vencer. :rimbuk: Mas é só uma suposição minha, sei lá...

     Touro Mecânico
  •  11039 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Depois fica fácil dizer que as universidades não produzem porque estão repletas de "comunistas"

     .Kiko.
  •  36259 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Planalto receoso com possível vitória de Baleia
    Por Cézar Feitoza
    05.01.21 13:44



    Cresce no Planalto o receio de que Baleia Rossi (MDB) consiga derrotar Arthur Lira (PP) na disputa pela presidência da Câmara.

    O Antagonista confirmou informação da Folha de que o apoio do PT e de outros partidos de oposição ao emedebista fez Jair Bolsonaro dar um passo atrás nas negociações de cargos no governo.

    Com a oposição embarcando definitivamente na candidatura de Baleia, o candidato do grupo de Rodrigo Maia conta com o aval de 11 partidos, que somam 278 deputados. Já Lira, o candidato do Planalto, tem o apoio de nove partidos, que têm 195 deputados.

    O Planalto avalia que, mesmo com a dissidência de partidos como PSL e PSB, o grupo encabeçado por Baleia Rossi tem uma leve vantagem contra Arthur Lira.

    Um auxiliar de Bolsonaro disse a O Antagonista que a vitória do emedebista não seria, de tudo, ruim. “O Baleia é mais reformista”, comentou.

    Com a possível vitória de Baleia, Luiz Eduardo Ramos foi encarregado de manter diálogo com o deputado do MDB, com quem tem boa relação. O ministro da articulação política, porém, está de férias e só retornará ao Planalto na próxima terça (12).

    Até Michel Temer passou a interceder por Baleia, orientando Bolsonaro a não criar resistência contra o candidato.

    Bolsonaro e assessores palacianos calculam o risco de oferecer cargos na Esplanada ao grupo de apoio de Arthur Lira, que pode ser derrotado. Com uma eventual vitória de Baleia — e com o apoio de Bolsonaro a Rodrigo Pacheco (DEM), no Senado –, o presidente teria de abrir mais espaço no governo para o MDB, avaliam militares no Planalto.

    Até hoje, o Planalto negociou cargos nos ministérios da Cidadania, Saúde, Secretaria de Governo e Turismo, além da recriação do Ministério de Indústria e Comércio Exterior.

    O desenho final da reforma ministerial, porém, só será definido após as eleições para as presidência da Câmara e do Senado, marcadas para 1º de fevereiro.

    Bonoro é o maior pé frio de eleições que existe atualmente. :lol:

     Touro Mecânico
  •  11039 posts
  •  

    Avatar do usuário

    deus ajude que ganhe o que for menos liberal

     .Kiko.
  •  36259 posts
  •  

    Avatar do usuário

    O que o une e o que separa Arthur Lira de Baleia Rossi
    Por Redação O Antagonista
    05.01.21 15:17



    Arthur Lira (Progressistas) e Baleia Rossi (MDB) polarizam a disputa pela presidência da Câmara, em uma eleição que será especialmente marcada pelas traições dos dois lados.

    Numericamente, em tese, pelos apoios públicos de partidos, Baleia leva vantagem, mas a disputa pelos votos está sendo feita individualmente e são vários os partidos, como já noticiamos, que vão rachados para o pleito de 1º de fevereiro.

    Lira fala em “alternância de poder” e promete, por exemplo, “proporcionalidade, respeito às decisões da maioria e soberania do plenário”. Baleia, o candidato do grupo do atual presidente, Rodrigo Maia, fala em “independência da Câmara” e explora a pecha de bolsonarista que Lira fez questão de puxar para si ao se aproximar do Palácio do Planalto para receber o apoio de Jair Bolsonaro em meio à pandemia da Covid-19, gravando vídeo e tirando selfie ao lado do presidente.

    Se Lira pode ser, sim, considerado o mais, digamos, bolsonarista dos dois, Baleia é o mais governista — votou mais vezes a favor do governo que o seu adversário, como também já mostramos.

    Mas, no fundo, o que diferencia os dois, ambos integrantes do Centrão — Lira do “Centrão raiz” e Baleia do “Centrão goumert”? Aliados admitiram a O Antagonista, em reservado, que pouco ou quase nada. Bolsonaro, aliás, já foi alertado sobre essa constatação e, justamente em razão dela, a despeito do desejo de “derrotar Rodrigo Maia”, começa a fazer gestos igualmente ao grupo de Baleia.

    Baleia, não dá para não lembrar, é o atual presidente nacional do MDB, partido que tem dois líderes do governo Bolsonaro — no Congresso, Eduardo Gomes, e no Senado, Fernando Bezerra Coelho — e até pouco tempo atrás tinha um de seus deputados, Osmar Terra, no Ministério da Cidadania, sem contar com outros tantos cargos ocupados por indicados da sigla em órgãos federais país afora.

    Na pauta econômica — que era para ser um dos pilares do governo Bolsonaro –, Lira e Baleia, muito provavelmente, não criariam resistências ao Planalto. Sabendo que o país precisa cuidar do ajuste fiscal e avançar com as reformas de alguma forma, por uma questão de sobrevivência do sistema, ambos andariam de mãos dadas com o mercado e, em boa parte dos casos, com o time de Paulo Guedes.

    Sobre a reforma tributária, Baleia defenderia a sua proposta, claro, que já está em tramitação na Câmara. Lira, por sua vez, não gosta da proposta de Baleia e faria uma discussão mais ampla antes de decidir por algum modelo. Sobre a reforma administrativa, ambos avançariam com ela, mas sempre com um pé atrás, ainda mais se a discussão se estendesse até 2022, ano eleitoral.

    A respeito da pauta de costumes — como Escola Sem Partido, armas, voto impresso –, o Planalto tem a expectativa de que Lira possa ser mais sensível a essas propostas, mas os próprios aliados do deputado de Alagoas confessam que, pelo menos enquanto o país estiver tentando sair e se recuperar da pandemia, dificilmente esses assuntos seriam pautados. Lira, se eleito, poderia fazer um ou outro aceno ao campo conservador, mas quem o conhece de verdade sabe que o líder do Centrão não tem essa pegada.

    Quando se aborda a possibilidade de abertura de processo de impeachment do presidente da República — atribuição exclusiva do presidente da Câmara –, os deputados ouvidos por O Antagonista lembraram que a popularidade de Bolsonaro “está alta” e os dois grupos que disputam o comando da Casa são base do governo, o que, em tese, afastaria essa possibilidade.

    Do lado de Baleia, Lira é costumeiramente comparado a Eduardo Cunha. O alagoano é réu por corrupção no STF e depende, sim, em grande medida, de outros Poderes para continuar dando as cartas no Centrão, quiçá na Câmara como um todo. Baleia, que não tem um telhado de vidro desse tamanho, seria — sempre em tese –, de fato, menos dependente do Planalto, assumindo os ônus e os bônus dessa relação aparentemente menos simbiótica, se comparada à que Lira tem hoje com o governo, principalmente por meio do presidente nacional do seu partido, o enrolado senador piauiense Ciro Nogueira, um dos responsáveis pela indicação do “nosso Kassio”.

    Uma coisa está clara desde o início das conversas, para quem acompanha os bastidores das negociações com os partidos: os dois candidatos que despontam estão dispostos a seguir, no Parlamento, com o processo de desmantelamento do sistema de combate à corrupção no país, deixando mofar pautas como a prisão de condenados em segunda instância e o fim do foro privilegiado, e deixando correr propostas que facilitem (ainda mais) a vida dos poderosos em Brasília.

    No fim das contas, aliados de Lira e Baleia acreditam que a decisão do voto, daqui a menos de 30 dias, será estritamente pessoal, levando em conta até mesmo o “humor” e a relação de amizade ou não de cada um dos 513 deputados com os dois candidatos. O que esses eleitores querem é basicamente garantia de espaço na Casa e uma “repartição justa” de relatorias de projetos importantes. Diante disso, aconteça o que acontecer, é certíssimo que o Centrão vai ganhar. De novo.

    @Touro Mecânico chora, os dois candidatos vão aprovar algumas medidas do Paulo Guedes.

     Tonhão do fax
  •  36447 posts
  •  

    Avatar do usuário

    paulo live guedes

     Touro Mecânico
  •  11039 posts
  •  

    Avatar do usuário

    .Kiko. escreveu:
    O que o une e o que separa Arthur Lira de Baleia Rossi
    Por Redação O Antagonista
    05.01.21 15:17



    Arthur Lira (Progressistas) e Baleia Rossi (MDB) polarizam a disputa pela presidência da Câmara, em uma eleição que será especialmente marcada pelas traições dos dois lados.

    Numericamente, em tese, pelos apoios públicos de partidos, Baleia leva vantagem, mas a disputa pelos votos está sendo feita individualmente e são vários os partidos, como já noticiamos, que vão rachados para o pleito de 1º de fevereiro.

    Lira fala em “alternância de poder” e promete, por exemplo, “proporcionalidade, respeito às decisões da maioria e soberania do plenário”. Baleia, o candidato do grupo do atual presidente, Rodrigo Maia, fala em “independência da Câmara” e explora a pecha de bolsonarista que Lira fez questão de puxar para si ao se aproximar do Palácio do Planalto para receber o apoio de Jair Bolsonaro em meio à pandemia da Covid-19, gravando vídeo e tirando selfie ao lado do presidente.

    Se Lira pode ser, sim, considerado o mais, digamos, bolsonarista dos dois, Baleia é o mais governista — votou mais vezes a favor do governo que o seu adversário, como também já mostramos.

    Mas, no fundo, o que diferencia os dois, ambos integrantes do Centrão — Lira do “Centrão raiz” e Baleia do “Centrão goumert”? Aliados admitiram a O Antagonista, em reservado, que pouco ou quase nada. Bolsonaro, aliás, já foi alertado sobre essa constatação e, justamente em razão dela, a despeito do desejo de “derrotar Rodrigo Maia”, começa a fazer gestos igualmente ao grupo de Baleia.

    Baleia, não dá para não lembrar, é o atual presidente nacional do MDB, partido que tem dois líderes do governo Bolsonaro — no Congresso, Eduardo Gomes, e no Senado, Fernando Bezerra Coelho — e até pouco tempo atrás tinha um de seus deputados, Osmar Terra, no Ministério da Cidadania, sem contar com outros tantos cargos ocupados por indicados da sigla em órgãos federais país afora.

    Na pauta econômica — que era para ser um dos pilares do governo Bolsonaro –, Lira e Baleia, muito provavelmente, não criariam resistências ao Planalto. Sabendo que o país precisa cuidar do ajuste fiscal e avançar com as reformas de alguma forma, por uma questão de sobrevivência do sistema, ambos andariam de mãos dadas com o mercado e, em boa parte dos casos, com o time de Paulo Guedes.

    Sobre a reforma tributária, Baleia defenderia a sua proposta, claro, que já está em tramitação na Câmara. Lira, por sua vez, não gosta da proposta de Baleia e faria uma discussão mais ampla antes de decidir por algum modelo. Sobre a reforma administrativa, ambos avançariam com ela, mas sempre com um pé atrás, ainda mais se a discussão se estendesse até 2022, ano eleitoral.

    A respeito da pauta de costumes — como Escola Sem Partido, armas, voto impresso –, o Planalto tem a expectativa de que Lira possa ser mais sensível a essas propostas, mas os próprios aliados do deputado de Alagoas confessam que, pelo menos enquanto o país estiver tentando sair e se recuperar da pandemia, dificilmente esses assuntos seriam pautados. Lira, se eleito, poderia fazer um ou outro aceno ao campo conservador, mas quem o conhece de verdade sabe que o líder do Centrão não tem essa pegada.

    Quando se aborda a possibilidade de abertura de processo de impeachment do presidente da República — atribuição exclusiva do presidente da Câmara –, os deputados ouvidos por O Antagonista lembraram que a popularidade de Bolsonaro “está alta” e os dois grupos que disputam o comando da Casa são base do governo, o que, em tese, afastaria essa possibilidade.

    Do lado de Baleia, Lira é costumeiramente comparado a Eduardo Cunha. O alagoano é réu por corrupção no STF e depende, sim, em grande medida, de outros Poderes para continuar dando as cartas no Centrão, quiçá na Câmara como um todo. Baleia, que não tem um telhado de vidro desse tamanho, seria — sempre em tese –, de fato, menos dependente do Planalto, assumindo os ônus e os bônus dessa relação aparentemente menos simbiótica, se comparada à que Lira tem hoje com o governo, principalmente por meio do presidente nacional do seu partido, o enrolado senador piauiense Ciro Nogueira, um dos responsáveis pela indicação do “nosso Kassio”.

    Uma coisa está clara desde o início das conversas, para quem acompanha os bastidores das negociações com os partidos: os dois candidatos que despontam estão dispostos a seguir, no Parlamento, com o processo de desmantelamento do sistema de combate à corrupção no país, deixando mofar pautas como a prisão de condenados em segunda instância e o fim do foro privilegiado, e deixando correr propostas que facilitem (ainda mais) a vida dos poderosos em Brasília.

    No fim das contas, aliados de Lira e Baleia acreditam que a decisão do voto, daqui a menos de 30 dias, será estritamente pessoal, levando em conta até mesmo o “humor” e a relação de amizade ou não de cada um dos 513 deputados com os dois candidatos. O que esses eleitores querem é basicamente garantia de espaço na Casa e uma “repartição justa” de relatorias de projetos importantes. Diante disso, aconteça o que acontecer, é certíssimo que o Centrão vai ganhar. De novo.

    @Touro Mecânico chora, os dois candidatos vão aprovar algumas medidas do Paulo Guedes.
    Confio no mito, ele vai agir nos bastidores ;)

     Touro Mecânico
  •  11039 posts
  •  

    Avatar do usuário

     ai caramba
  •  30843 posts
  •  

    Avatar do usuário

    https://noticias.uol.com.br/politica/ul ... sonaro.htm

    se o Bolsonaro cair olha só quem volta :lolsuper:


    espero que volte ao poder mesmo, enfie um comunismo bolivariano no rabo de todos vcs enquanto eu vou morar nos States

     ArnaldoCésar
  •  190 posts
  •  

    ai caramba escreveu: https://noticias.uol.com.br/politica/ul ... sonaro.htm

    se o Bolsonaro cair olha só quem volta :lolsuper:


    espero que volte ao poder mesmo, enfie um comunismo bolivariano no rabo de todos vcs enquanto eu vou morar nos States
    Se o Dirceu voltar, vai ser culpa exclusiva do Bolsonaro, que tem o qi da Dilma e só é mais um do Centrão. E culpa também de quem ainda apoia e não vê que pode existir outras possibilidades.

     ArnaldoCésar
  •  190 posts
  •  

    "E, também, corruptor ao capturar as instituições —como a Polícia Federal, a Receita Federal, o Coaf, o Ministério Público— e colocá-las a serviço da impunidade para benefício do presidente, sua família e grupo de áulicos, dos policiais e militares agora acima da lei", prosseguiu.
    Esse é o problema. Antes o PT só tinha como discurso negar a corrupção, agora eles tem uma lista pronta de como acusar o Bolsonaro sem dizer wuase nenhuma mentira :lol:

     .Kiko.
  •  36259 posts
  •  

    Avatar do usuário

    A anfitriã da aliança entre DEM e PSD
    05.01.21 18:06


    O acordo para que o PSD apoie Rodrigo Pacheco, do DEM, à presidência do Senado, ocorreu num almoço na casa de Cármen Lúcia em Belo Horizonte, informa Lauro Jardim, no Globo.

    Participaram da conversa Rodrigo Maia e Alexandre Kalil (PSD), que deve receber apoio do DEM ao governo de Minas em 2022.

    @Mucamo agora até a Carminha tá participando de arranjos políticos? :lol:

    Se pegar a Suprema Corte de todos os países do Ocidente, acho que poucos são tão ativos em questões políticas quanto no nosso país.

     Mucamo
  •  22934 posts
  •  

    Avatar do usuário

    .Kiko. escreveu:
    A anfitriã da aliança entre DEM e PSD
    05.01.21 18:06


    O acordo para que o PSD apoie Rodrigo Pacheco, do DEM, à presidência do Senado, ocorreu num almoço na casa de Cármen Lúcia em Belo Horizonte, informa Lauro Jardim, no Globo.

    Participaram da conversa Rodrigo Maia e Alexandre Kalil (PSD), que deve receber apoio do DEM ao governo de Minas em 2022.

    @Mucamo agora até a Carminha tá participando de arranjos políticos? :lol:

    Se pegar a Suprema Corte de todos os países do Ocidente, acho que poucos são tão ativos em questões políticas quanto no nosso país.
    Essa mulher decepcionou demais. Assumiu a presidência do STF e só fez merda.

    Voto dela decisivo sobre prisão de deputados com foro. Ficou com medo e disse que dependia de autorização da casa.

    Só ladeira abaixo
    • 1
    • 2297
    • 2298
    • 2299
    • 2300
    • 2301
    • 2308

    MENSAGENS RECENTES

    Dinizismo só funciona se o adversá[…]

    https://www.youtube.com/watch?v=qcotX_1U3as dah[…]

    Eu não vi a coletiva do Mancini, mas na sa&[…]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012