Está querendo discutir por horas a fio? Aqui pode ser o seu lugar!

 Metta World Peace
  •  2465 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Parlamento russo aprova leis que permitem bloquear redes sociais dos EUA

    Legislação é parte de iniciativa do Kremlin para aumentar 'soberania' russa na internet

    MOSCOU — A Duma, Câmara Baixa do Parlamento russo, aprovou, nesta quarta-feira, um pacote de leis que permitirá ao Kremlin restringir acesso às gigantes americanas de mídia social, como o Facebook e o Twitter, se elas "discriminarem" a mídia russa e aplicar grandes multas se as redes não deletarem o conteúdo banido pelo governo.

    Os autores da lei alegam que infrações cometidas pelo YouTube e pelo Facebook justificam a legislação, parte de uma iniciativa do Kremlin para aumentar a "soberania" russa na internet. As mídias sociais são os principais canais para expressar descontentamento na Rússia.

    O pacote contempla duas leis. A primeira permitirá ao governo restringir ou bloquear totalmente o acesso a sites que receberem reclamações de veículos russos de mídia sobre suposta discriminação por parte de Twitter, Facebook ou Youtube. O Twitter começou em agosto a identificar as contas de vários veículos russos de mídia como "mídia afiliada ao governo", junto com as contas de seus integrantes de alto escalão e de algumas autoridades de governo, em uma decisão que foi criticada pela Rússia na época.

    A segunda legislação permitirá ao governo russo multar provedores de internet e sites entre 10% e 20% de seu faturamento por insistirem em não remover conteúdo proibido de suas plataformas. As duas regras ainda precisam de aprovação do Senado russo e serem sancionadas pelo presidente Vladimir Putin. Representantes de Google, Twitter e Facebook não comentaram o assunto.

    A Duma também aprovou um projeto de lei para prender pessoas consideradas culpadas de fazer comentários caluniosos na internet ou na mídia.

    Diplomacia

    A menos de um mês da posse de Joe Biden, a Rússia afirmou nesta quarta-feira que não espera "nada bom" da futura administração dos Estados Unidos, guiada pela "russofobia", em um momento de grande tensão entre os dois países, devido a um gigantesco ciberataque.

    — Não esperamos nada bom do futuro presidente — afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores, Serguei Riabkov, à agência de notícias Interfax. — Seria estranho esperar algo bom de pessoas que, em muitos casos, fizeram carreira com a russofobia, derramando fel sobre meu país.

    O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, também declarou que não vê "nada positivo" em perspectiva.

    Na terça-feira, o presidente eleito Joe Biden prometeu que responderia ao gigantesco ciberataque executado contra o governo dos Estados Unidos e atribuído à Rússia.

    — Quando conhecermos a extensão do dano e, de fato, quem é o responsável formalmente, pode ter certeza de que responderemos — disse o futuro presidente.

    Na terça-feira, o presidente Vladimir Putin assinou uma lei que concederá aos ex-presidentes do país imunidade vitalícia assim que deixarem o cargo. O projeto, que foi publicado online, concede aos ex-presidentes e suas famílias imunidade de acusação por crimes cometidos durante toda a vida.




    O projeto, que ainda precisa ser aprovado pelo Senado e pelo presidente russo, Vladimir Putin, recebeu críticas de oponentes do Kremlin, que dizem que as autoridades poderiam usá-lo para prender opositores e reprimir dissidentes.

    Caso a lei seja aprovada, uma pessoa condenada por calúnia na Internet pode ser presa por até dois anos e multada em até 1 milhão de rublos (cerca de R$69 mil). Já quem fizer acusações "caluniosas" de estupro ou outros crimes graves pode pegar até cinco anos de prisão, diz o texto do projeto.

     Metta World Peace
  •  2465 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Putin assina projeto de lei concedendo imunidade vitalícia a ex-presidentes russos

    Legislação dará aos ex-líderes e suas famílias proteção contra acusações durante toda a vida


    MOSCOU - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou uma lei que concederá aos ex-presidentes do país imunidade vitalícia assim que deixarem o cargo.

    O projeto, que foi publicado online na terça-feira, concede aos ex-presidentes e suas famílias imunidade de acusação por crimes cometidos durante toda a vida.

    Eles também estarão isentos de interrogatórios por parte da polícia ou de investigadores, bem como de buscas ou prisões.

    A legislação fez parte de emendas constitucionais aprovadas neste verão no Hemisfério Norte em uma votação de âmbito nacional que permitiram que Putin, de 68 anos, permaneça presidente até 2036.

    Antes de o projeto ser aprovado, ex-presidentes eram imunes a processos relativos apenas a crimes cometidos no exercício do mandato. Agora, um ex-presidente ainda poderá perder a imunidade se for acusado de traição ou de outros crimes graves e se as acusações forem confirmadas pelos tribunais supremos e constitucionais.

    Mas a lei que Putin assinou na terça-feira concederá também aos ex-presidentes um assento vitalício no Conselho da Federação ou no Senado, uma posição que garante imunidade de acusação ao deixar a Presidência.

    No mês passado, os projetos de lei pendentes geraram rumores de que o líder russo pretendia deixar o cargo por causa de problemas de saúde — uma alegação que o Kremlin negou.

    Na terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou uma legislação que torna confidenciais as informações sobre os funcionários do sistema judiciário da Rússia, policiais, membros de órgãos reguladores e militares.

    O projeto agora exige a assinatura de Putin para se tornar lei, uma medida considerada uma formalidade.

    As medidas acontecem um dia depois que o oposicionista Alexei Navalnydisse que telefonou para um suposto agente de segurança e o induziu a admitir que o Serviço de Segurança Federal (FSB) tentou matá-lo em agosto por envenenamento.

    Navalny disse que obteve acesso ao número de telefone do agente de segurança a partir de dados vazados e registros de viagens.

    O crítico do Kremlin publicou posteriormente o suposto endereço e número de telefone do agente, ações que se tornariam ilegais sob a nova legislação proposta.

    Mais cedo, a Rússia anunciou que vai implementar sanções contra autoridades europeias, em resposta às medidas tomadas em outubro pela União Europeia (UE) após o envenenamento de Navalny em agosto passado na Sibéria. A

     Zeppelin
  •  4407 posts
  •  

    Avatar do usuário

    :lol:

     Khoserken
  •  17153 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Tinha é que banir o TikTok.

     Chinelada na Bixarada
  •  13972 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Eu ia dizer que sou contra e que isso é censura mas aí visualizei um mundo sem todas essas redes sociais e resolvi fechar com o grande líder ultra largo Vladmir Putin.

    MENSAGENS RECENTES

    Qual é a sua ordem desse sexteto?

    1 Ronaldo 2 Ronaldinho 3 Romário 4 Neymala […]

    Mahomes tá no modo MVP. Tá imposs&ia[…]

    https://www.reddit.com/r/cyberpunkgame/comments/l2[…]

    Só consigo piscando o cu



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012