Glorious PC gaming master race vs. dirty console gaming peasants
  • 1
  • 356
  • 357
  • 358
  • 359
  • 360
  • 361

 overday
  •  20894 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Salieri escreveu: Gostei.
    Por isso que gostou:
    Salieri escreveu: Eu não lembrava quase nada do jogo original
    :lagrimas:

     Lakitus
  •  38103 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Só não lembrando nada do RE3 original mesmo pra gostar do remake

     Salieri
  •  30758 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Qual o problema desse remake?

     Super Fofo
  •  43023 posts
  •  

    Avatar do usuário

    @salieri cortou vários pedaços do original, incluindo uma área inteira

    zerei full throttle de novo pra ganhar pontos pra rewards

    bom jogo

     Lakitus
  •  38103 posts
  •  

    Avatar do usuário

    É só jogar o original que você descobre o problema do remake :lagrimas:

     overday
  •  20894 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Terminei na última noite o Yooka-Laylee and the Impossible Lair no Xbox One. É bom? É, mas eu gostei mais do primeiro. Para quem não lembra, a empresa que o desenvolveu é formada por ex-funcionários da Rare, então o primeiro projeto deles foi lançado no Kickstarter como um "sucessor espiritual" de Banjo-Kazooie. Cumpriram o prometido, o primeiro Yooka-Laylee é uma cópia do jogo do N64, mas para a sequencia resolveram copiar Donkey Kong Country, outra franquia de sucesso que haviam trabalhado na ex-empresa, fazendo um jogo de plataforma 2D. Para o que se propõe é ótimo, mas como sidescrollers não são tão raros, fica aquele sentimento de algo menos "especial" para os dias de hoje, que o primeiro tinha.

    Imagem

    Visualmente o jogo é muito bonito, lembra muito Donkey Kong Country Returns / Tropical Freeze. E uma coisa temos que admitir, os caras não têm medo/vergonha de "se inspirar" nos outros jogos, a maioria das mecânicas é basicamente idêntica, só mudam o visual pra dar uma disfarçada. Em DK existem os barris que são usados como canhões para lançar o personagem, nesse jogo é um tipo de planta que funciona exatamente da mesma forma, e inclusive existe uma fase rodeada de espinhos onde você precisa usar esses canhões para encontrar a saída:

    Imagem

    Parece familiar?

    Imagem

    Próximo ao final do jogo os jogadores encontram uma fase vertical onde precisam subir sem parar enquanto uma substância verde mortal vai subindo logo em seguida.

    Imagem

    Déjà vu?

    Imagem

    Mas nem tudo é cópia, o jogo tem suas sacadas originais bem boladas. As fases propriamente ditas são de plataforma com visão lateral, mas a entrada delas está disposta em um "mapa geral" que não funciona apenas como um mapa mas sim como uma grande fase, com movimentação 3D, que tem seus próprios desafios e enigmas para serem solucionados. Cada fase (20 no total) é acessada por um livro que fica em algum lugar do mapa principal, mas determinadas ações nesse mundo principal acabam mudando a fase e criando uma nova. Por exemplo, o livro de entrada de uma delas fica na areia de uma praia, se você entrar nela a fase vai ser de um jeito, mas se você fizer a maré subir no mapa antes de entrar, ela se transforma em uma fase aquática. Em outra o livro está em uma ponte que você pode levantar com uma alavanca, se fizer isso a fase que antes era horizontal fica vertical, etc. Todas as 20 fases podem ser mudadas se você fizer alguma coisa específica no mapa antes de entrar, ficando com seus próprios inimigos e coletáveis, fazendo com que na prática sejam 40 fases.

    Detalhe é que você não precisa sequer entrar em qualquer uma dessas fases para terminar o jogo, se for bom o suficiente. Isso porque a fase final (que é o subtítulo do jogo, "Impossible Lair"), e que é um grande desafio de cerca de 30 minutos de duração, está acessível desde o início. Só que como o nome diz, ela é quase impossível. Ao final de cada uma das 40 fases existe uma abelha para ser coletada (e mais 8 no mundo principal, totalizando 48), e cada uma delas funciona como um escudo na fase final. Quanto mais abelhas, mais hits você pode tomar na última fase antes de morrer, e acredite, vai precisar. Eu só tentei a última fase quando tinha todas as 48 abelhas, zerei com 7 restando, ou seja, gastei 41 durante a fase, e mesmo assim depois de tentar MUITAS vezes. Obviamente deve ter no YouTube vídeos de gente passando a fase sem abelha alguma, mas tem que ser meio doente pra isso.

    Enfim, como disse, bom jogo, mas o primeiro Yooka-Laylee, que terminei no começo do mês (por isso resolvi jogar em seguida a sequencia), na minha opinião, é melhor.
    KaMaRaO_  isso

     Pip
  •  306 posts
  •  

    Virei Bloodborne com a dlc. Muito bom mesmo @vilela_09 , todos esses anos de tu e o Balder enchendo o saco sobre esse jogo não era atoa. Melhor jogo da geração.

    Agora to alternando entre Ace Attorney Trilogy pelas indicações aqui do @Deep Lying Playmaker e Dark Souls 3.

     gabrielbsb
  •  2430 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Zerei Days Gone
    Joguei no PS5 e quase dois anos depois de lançado, então não tive problemas de performance e com bugs
    Não que não tinha bugs, encontrei uma quantidade razoável, mas nada que deixe o jogo injogável como falavam no começo
    Gostei bastante, a atmosfera é legal, gameplay divertido, gráficos excelentes
    Não curti muito a mecânica de loot, esse tipo de jogo pós apocalíptico é legal a necessidade de ficar looteando e racionando pra conseguir as coisas, achei que implantaram isso bem no uso da gasolina (ok, poderia dificultar um pouco mais, mas ficou uma mecânica legal), mas os materiais de criação são muito fáceis de conseguir e o máximo no inventário é baixo, o que acaba desestimulando entrar nos lugares pra lootear
    No mais, me diverti bastante e daria um 8-8,5

     Mota Offspring
  •  55050 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Imagem

    Vou platinar, falta troféu de pegar todas as armas e zerar os outros finais, e acho que acabou, queria terminar as chalice dungeons também. Todo o resto já fiz, já fiz todos os troféus do DLC

     overday
  •  20894 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Acabei de terminar o Donkey Kong Country do Game Boy Color.

    Imagem

    Um ótimo port, basicamente um "demake" do jogo de SNES no portátil 8 bits. Dentro do possível conseguiram transferir todo o jogo de forma satisfatória.



    Já tinha terminado há muitos anos, alugado, e agora terminei pela primeira vez desde que comprei o cartucho. Diferentemente da versão original, onde pra fazer 101% bastava terminar o jogo achando todos os bônus, nessa versão tem que zerar três vezes, uma normal, uma sem os barris de checkpoint e outra sem os barris DK. Futuramente tento isso.

     Mota Offspring
  •  55050 posts
  •  

    Avatar do usuário

    fórum deletou o post que tinha feito, ainda bem que não tinha escrito um wall muito grande, enfim

    What remains of Edith Finch

    não tão chato quando Vanishing of Ethan Carter, mas bem chatinho de qualquer maneira, nunca vejo graça nesses walking simulators, o jogo te obriga a ficar andando na velocidade mais lenta possivel e sinceramente o formato de um jogo pra conver essas narrativas só me faz pensar que poderia tudo ser perfeitamente um filme, uma animação, ou mesmo um visual novel ao invés de obrigar você a andar por aí e resolver puzzles que nem deveriam ser chamados assim

     Sudit
  •  49059 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Lembro que o Carnicero terminou esse Edith.

    Um jogo que nem é jogo, pq não tem desafio, é apenas uma história narrada de forma lenta.

     Kar
  •  36755 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Edith Finch é legal, zerei na live do Carniça e depois no Xbox.

     overday
  •  20894 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Terminei em primeiro a temporada do modo carreira no F1 2017, então acho que o mais próximo de "terminar" o jogo é isso. Quando termina a temporada começa outra em seguida, então imagino que não tenha um fim de fato.

    Imagem

    Imagem

    Se as corridas fossem mais curtas eu até me animaria em jogar outras temporadas, já que o jogo é bem legal, mas cada corrida leva por volta de meia hora, mais os treinos livres, o treino de classificação e etc, então somando tudo cada prova demanda algo em torno de 40 minutos. Multiplique isso pelas 21 provas da temporada e pode-se perceber que é uma quantidade razoável de tempo para terminar cada temporada, de modo que só uma já está de bom tamanho pra mim.

    Esse foi o primeiro jogo da série F1 que eu comprei, lá em 2018, assim que saiu o patch de melhoria dele pro Xbox One X. Ma época vi uns vídeos, achei o jogo lindo e decidi que era hora de ter um jogo da série. Foi uma boa decisão pois gostei bastante, mas não me vejo comprando vários jogos da série, não imagino que haja muita mudança de um para o outro. Mas se tem gente que compra até Fifa todo ano, com certeza tem gente que compra F1 também rs...

    O jogo é muito bonito mesmo sendo de 2017, no One X roda em 4K com bom frame rate, bons controles, efeitos de clima bem convincentes, etc. Estou curioso pra ver como será o primeiro que for feito para a nova geração.

    Enquanto jogava, fiquei pensando que há menos de 12 meses eu zerei o Super Monaco GP 2 do Master System, que é de 1992. Como 25 anos de avanço tecnológico fazem diferença, sair disso:

    Imagem

    Para isso...

    Imagem

    :chorar4:

     leonardo3567
  •  9982 posts
  •  

    Avatar do usuário

    os graficos melhoram um pouquinho porem o modo carreira esta MUITO melhor, tem como vc ir melhorando seu carro, criar uma equipe personalizada, gerenciar ela e talz alem de correr obviamente

    esta muito bom mesmo, sei que com o seu backlog de milhares de jogos dificilmente jogara de novo em breve mas vale a pena

     leonardo3567
  •  9982 posts
  •  

    Avatar do usuário

    meu primeiro jogo de f1 foi o saudoso




    kkkkkkkk hack do nigel mansell racing

     overday
  •  20894 posts
  •  

    Avatar do usuário

    leonardo3567 escreveu: os graficos melhoram um pouquinho porem o modo carreira esta MUITO melhor, tem como vc ir melhorando seu carro, criar uma equipe personalizada, gerenciar ela e talz alem de correr obviamente

    esta muito bom mesmo, sei que com o seu backlog de milhares de jogos dificilmente jogara de novo em breve mas vale a pena
    Eu até comprei o 2019 só por causa do conteúdo do Senna mesmo, mas não me vejo jogando tão cedo pelo tanto que a campanha se arrasta. Se tivesse uma opção de carreira curta com as corridas tendo umas 5 ou 6 voltas em vez das habituais 14 ou 18 voltas, isso certamente me animaria mais em jogar logo.

    Imagem

     Lakitus
  •  38103 posts
  •  

    Avatar do usuário

    O certo é jogar com a quantidade exata de voltas de cada circuito ;)

     Mota Offspring
  •  55050 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Imagem

    bom jogo, Devolver é muito boa com esses indies, pqp. Imagino que seja um jogo dos desenvolvedores de Hotline Miami, porque o jogo grita hotline miami, a música, o estilo, a narrativa, é tipo muito hotline miami, apesar do jogo em si ser bem diferente

    eu não fiz o final verdadeiro, vou ter que rejogar acertando os diálogos dessa vez, jogo tá claramente armado pra ter uma sequencia, história meio que termina em cliffhanger

    o jogo em si não achei dificil, você tem alguns cenários que são relativamente complicados, mas acho que demorei neles mais por impaciência que por dificuldade em si, os controles precisa acostumar um pouco mas como o jogo começa bem devagar acho de boas, só troquei o botão de pulo aqui, o default usa o W pra pular, troquei pelo espaço pra pular e W só pra interagir e abrir portas, precisei ajustar menos a minha mente já que não precisava assimilar que apertar pra cima pulava
    • 1
    • 356
    • 357
    • 358
    • 359
    • 360
    • 361

    MENSAGENS RECENTES

    Facebook

    Apagaram o tópico do doentão porque […]

    aí o basco perde pro goiás e n&atild[…]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012